meu universo em uma bolinha de sabão

meu universo em uma bolinha de sabão

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010




Ela sofria por dentro, sofria por ser ela mesma, ela sabia aonde estava e isso era o que mais a assustava. Gostava mesmo era de se perder, de não saber onde começava e onde terminava. Gostava de dançar a vida, sentir o gosto do doce sobre o amargo da pele. Como numa valsa louca, leve e vermelha ela era os extremos, era riso da manhã e era a trágidia premeditada. Nunca tinha posto os olhos em criatura tão mistica, com aquela sensibilidade que só os loucos possuem e era mais sã que qualquer um de nós. Nesse momento ela queria gritar, fugir de si mesma, se entregar aos sonhos, como se sonhos não fossem tudo o que ela tivera até aquele momento.

Hoje definitivamente era um dia diferente dos outros, hoje ela não tinha o mesmo brilho, talvez até brilhasse, mas era um brilho fosco meio fora de tom, desbotado. Se sentia incomodada com os olhares que recebera dele, como se ele a acusasse de um amor sem saber que ela não o sentia mais. Ela não escondia que um dia o amara, mas não o amava mais, e disso não fazia segredo. Para ela amor e segredo nunca couberam na mesma frase. O amor pra ela era sublime e quanto o sentia espalhava-o aos quatro ventos, para que a ventania de amor um dia lhe chegasse mais forte do que a brisa que ela lançara.

Sabia que a sensação de desconforto consigo mesma passaria rápido, tão rápido quanto o sol sendo tampado pelas nuvens negras, que apesar de despertar o medo em muitas pessoas, nela dispertava a ansiedade de uma criança prestes a fazer uma traquinagem.

A tempestade chegara a sua janela mais cedo do que ela esperava, com um sopro derrubou as persianas. Aquele cheiro de terra molhada que invadia suas narinas e fazia com que ela se sentisse solta. Correu para fora, o jardim estava em festa e ali se postou de pé, descalça brincando como uma criança que ri de si mesma e transborda a felicidade inocênte, nada no mundo colocava um sorriso tão rapido no seu rosto quanto brincar na chuva.

Minutos depois a chuva de verão foi embora, levando consigo toda a tristeza que antes se pousava em seu coração, deixando-o limpo e vazio. Vazio por que apesar de toda felicidade que sentia, queria o oco, queria o nada, como um quarto de hotel ainda não alugado, limpo e organizado esperando por um forasteiro que pudesse ocupa-lo por inteiro e por uma grande temporada.

15 comentários:

  1. texto ótimo!
    gostei muito do seu estilo de escrita.

    ResponderExcluir
  2. toca o coração
    http://www.futebobeiras.com.br/

    ResponderExcluir
  3. estamos seguindo
    por favor siga-nos também e comente

    http://www.futebobeiras.com.br/

    abraços

    ta maneiro aqui

    ResponderExcluir
  4. surpreendentemente sublime! "para que a ventania de amor um dia lhe chegasse mais forte do que a brisa que ela lançara." eu gosto do jeito que você se expressa com metáforas, torna o texto mais rico e gostoso de ler! parabens, vai longe! :D

    ResponderExcluir
  5. muito obg :)
    adorei o seu texto, muito bom mesmo '-'
    te seguindo ;)

    bj* bj*

    ResponderExcluir
  6. que história mais linda, adoorei mesmo, e coração vazio por um tempo faz bem, lava a alma e prepara o corpo e a mente para novas experiencias, você escreve bem, eu gostei, vou seguir o blog! :)

    http://plushmoon.blogspot.com/
    beijos
    passa lá quando quiser ;*

    ResponderExcluir
  7. ps: não consegui seguir ainda porque o google tá com problemas, mas passa no meu que depois eu tento ;)

    ResponderExcluir
  8. Muito bom seu texto parabéns!
    Obrigado por passar lá no meu blog, ainda tá no começo mas, pretendo postar diariamente.
    É né, cada um começa escrevendo no meio de comunicação que consegue, e já que neste século temos um meio tão vasto e acessível que é a internet. Por que não se aproveitar dele.
    Boa sorte com o seu blog também.
    Passarei aqui mais vezes

    Tomaz C F

    ResponderExcluir
  9. Retribuindo a visita e parabenizando pelo ótimo texto!!!!

    ResponderExcluir
  10. é dificil comentar sobre isso q vc escreveu,creio ser oq vc tava senrtindo
    então parabenizo pelo texto
    por vc escrever muito bem !

    ------------
    http://blogdostivie.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Muito obrigado pelo comentário... seu blog tbm está divino. Adorei os textos!To adorando ser bloguera. Amo essas coisas...rs
    Continue assim!
    Um bjojo*

    ResponderExcluir